Hipoglicemiantes Orais



Bioglic

Indicação

Para quê serve Bioglic?

Tratamento oral de diabetes melito não insulino-dependente (tipo II ou diabetes do adulto), quando os níveis de glicose não podem ser adequadamente controlados por meio de dieta alimentar, exercícios físicos e redução de peso.

Contraindicações

Quando não devo usar este medicamento?

Bioglic não deve ser usado por pacientes portadores de diabetes melito insulino-dependente (tipo I ou diabetes juvenil), em casos de pré-coma ou coma diabético, cetoacidose diabética, insuficiência hepática e renal graves ou em pacientes sob diálise, pacientes com hipersensibilidade à glimepirida ou outras sulfoniluréias, derivados sulfonamídicos ou a qualquer componente da formulação. Bioglic é contraindicado durante a gravidez e a amamentação.

Posologia

Como usar Bioglic?

A dose deve ser suficiente para atingir o controle metabólico exigido. as doses iniciais e de manutenção são baseadas nos resultados de monitoração regular da glicemia e glicosúria.

Dose inicial recomendada: é de 1 mg de bioglic diariamente. se necessário, esta dose diária poderá ser aumentada. recomenda-se que tal aumento se faça de acordo com o controle do nível de glicose no sangue e de forma gradual, em intervalos de 1 a 2 semanas, de acordo com as seguintes etapas: 1 mg, 2 mg, 3 mg, 4 mg, 6 mg. a dose inicial recomendada para pacientes com diabetes bem controlado é de 1 a 4 mg de bioglic ao dia. doses diárias superiores a 6 mg (até 8 mg) somente são eficazes para uma minoria de pacientes; portanto doses superiores não devem ser utilizadas. a distribuição das doses é determinada pelo médico, levando-se em consideração o quadro clínico do paciente. normalmente, uma única dose diária de bioglic é suficiente.

Efeitos Colaterais

Quais os males que este medicamento pode me causar?

Hipoglicemia: possíveis sintomas de hipoglicemia incluem dor de cabeça, excesso de apetite, náusea, vômitos, fadiga, insônia, alteração do sono, inquietação, agressividade, falta de concentração, depressão, confusão mental, alterações da fala e da visão, afasia, tremor, paresias, distúrbios sensoriais, tontura, sensação de abandono, perda do próprio auto controle, delírio, convulsão, sonolência e alterações da percepção, podendo evoluir para coma, dificuldade de respiração e bradicardia.

Sinais de contra-regulação adrenérgica apresentam-se sob a forma de sudorese, pele úmida e fria, ansiedade, taquicardia, hipertensão, palpitação, angina do peito e arritmias cardíacas.

Apresentação

Comprimido 1 mg. Caixa com 30 comprimidos.

Comprimido 2 mg. Caixa com 30 comprimidos.

Comprimido 4 mg. Caixa com 30 comprimidos.

Laboratório

Biolab Sanus Farmacêutica Ltda.