Antiinflamatorios



Dexagil

Indicação

Para quê serve Dexagil?

Dexagil é indicado nas Nevralgias, Neurites, Polineurites, Nevralgia intercostal, Nevralgia ciática e Nevralgias de outros nervos periféricos, Paresia facial, Poliradiculoneurite, Hérnia de disco intervertebral, Lombalgias e Neuropatias diabéticas, Artrite reumatoide, Bursite, Capsulite, Espondilite, Reumatismo poliarticular agudo, Lombalgias, Tendinites, Síndrome Escápulo - Umeral, contusões agudas com comprometimento osteoarticular ou osteomuscular e espasmos musculares agudos.

Uso adulto - Uso oral e injetável.

Farmacocinética

Como funciona este medicamento?

Combate a inflamação e a dor, além de ter ação anti-neurítica.

Posologia

Como usar Dexagil?

Comprimidos revestidos:

1 comprimido de 8/8 horas - 3 dias.

1 comprimido de 12/12 horas - 3 dias.

1 comprimido de manhã - 3 a 5 dias ou de acordo com a prescrição médica.

Ingerir os comprimidos após as refeições com um copo de leite.

Injetável:

Associar uma ampola A em uma ampola B e aplicar por via intramuscular em dias alternados no total de 3 aplicações ou de acordo com prescrição médica.

Recomenda-se aplicar pela manhã em que ocorre o pico máximo da secreção endógena de cortisol.

Efeitos Colaterais

Quais os males que este medicamento pode me causar?

Os efeitos colaterais de Dexagil, com exceção das reações de hipersensibilidade que podem ocorrer com qualquer de seus componentes, estão relacionados à presença de dexametasona na sua composição.

Mas, como Dexagil é utilizado por períodos curtos, somente ocasionalmente poderá ocorrer alguns dos efeitos relacionados a seguir: aumento da pressão arterial, glicose e lípides sanguíneos, retardo da cicatrização de feridas, piora ou ativação de úlceras pépticas podendo levar a sangramento ou perfuração, inchaço generalizado, facies de "lua cheia", retardo de crescimento em crianças, alterações ósseas, glaucoma, catarata, aumento da pressão intra-ocular, aumento do risco de infecções, retenção de sódio e água, leucopenia, tromboembolismo, alterações depressivas ou maníacas do humor e inibição da hipófise e supra-renal.

Contraindicações

Quando NÃO devo usar este medicamento?

Dexagil não pode ser administrado a pacientes com reconhecida alergia a qualquer um de seus componentes ou que apresentem úlceras gástricas e duodenais.

Pacientes com infecções graves e virais sistêmicas, insuficiência cardíaca, portadores de bloqueio atrioventricular, bradicardia, hipertensão arterial e diabetes também não devem ser medicados com Dexagil.

Dexagil na gravidez e lactação: não pode ser utilizado por mulheres grávidas ou amamentando.

Informe ao seu médico a ocorrência de gravidez na vigência do tratamento ou após o seu término.

Informe ao seu médico se estiver amamentando.

Advertências e precauções

O que devo saber antes de usar este medicamento?

Pessoas com alergia a vitamina B1 poderão apresentar vermelhidão e prurido, mal-estar, dificuldade de respirar, sensação de desmaio e tontura.

Se surgir qualquer um desses sintomas, o paciente deve procurar imediatamente o médico e não voltar a usar o produto sem consultá-lo.

Pacientes com cirrose hepática ou hipotireoideos podem ter um efeito aumentado da dexametasona.

Pode haver exacerbação dos problemas psiquiátricos pelo uso da dexametasona.

Os pacientes não devem ser submetidos a vacinas imunizantes durante o tratamento com Dexagil.

Deve-se ter precaução em seu uso para pacientes com osteoporose e processos infecciosos bacterianos ou virais.

Nos pacientes idosos deverão utilizar a menor posologia suficiente para o tratamento e pelo menor tempo possível já que os idosos são mais susceptíveis a apresentarem hipertensão e patologias ósseas.

Interações Medicamentosas Alimentos não interferem na ação do medicamento.

Pacientes com moléstia de Parkinson não devem fazer uso de Dexagil pois a vitamina B6 diminui o efeito da levodopa, o que parece não ocorrer quando a levodopa está associada a inibidores da descarboxilase.

A absorção intestinal da vitamina B12 pode estar diminuída pelo uso de salicilatos, colchicina, aminoglicosídeos, cloranfenicol, suplementos de potássio e anti-convulsivantes.

Os níveis plasmáticos da dexametasona diminuem pelo uso da difenilhidantoína, fenobarbital, rifampicina e efedrina.

Diuréticos e dexametasona simultaneamente aumentam a excreção do potássio.

Pacientes utilizando anticoagulantes cumarínicos devem ter o tempo de protrombina controlado frequentemente pela inibição deste medicamento pela dexametasona.

Existem relatos de potencialização dos cumarínicos embora ainda não confirmados.

Superdosagem

O que fazer se alguém usar uma quantidade maior do que a indicada deste medicamento?

O uso prolongado de Dexagil, pela presença da dexametasona, pode deprimir o funcionamento da supra-renal levando à insuficiência desta glândula. Nestas situações, deve-se suspender o medicamento de forma gradual para que a glândula retorne sua função habitual.

Se ocorrer inibição da hipófise e supra-renal, o paciente deverá receber corticoides sempre que submetido a situações estressantes como cirurgias, traumas e outras.

Se ocorrerem reações alérgicas deve-se administrar antialérgicos.

Em reações anafiláticas utilizar adrenalina (subcutânea ou endovenosa) e corticoides endovenosos além de reposição hídrica e bicarbonato de sódio.

Composição

Comprimido Cada comprimido revestido contém:

cianocobalamina (vitamina B12): 1000mcg cloridrato de piridoxina (vitaminaB6): 100 miligramas nitrato de tiamina (vitamina B1): 100 miligramas fosfato dissódico de dexametasona: 0,5mg Excipientes: lactose, povidona, celulose microcristalina, talco, estearato de magnésio, corante amarelo no 6, dióxido de titânio, polimetacrilato e polietilenoglicol.

Injetável Cada ampola A (2 mL) contém:

cianocobalamina (vitamina B12): 5000mcg cloridrato de piridoxina (vitamina B6): 100 miligramas cloridrato de tiamina (vitamina B1): 100 miligramas água destilada q.s.p.: 2 mL Excipientes: cloreto de benzalcônio, cloridrato de procaína e água destilada.

Cada ampola B (1 mL) contém:

fosfato dissódico de dexametasona: 4mg água destilada q.s.p: 1mL Excipientes: cloreto de benzalcônio, água destilada e fosfato de sódio.

Apresentação:

Comprimidos revestidos - caixa contendo 20 comprimidos.

Injetável - caixa contendo 3 ampolas A (2 mL) e 3 ampolas B (1 mL).

Armazenamento

Onde, como, e por quanto tempo posso guardar este medicamento?

O medicamento deve ser conservado em temperatura ambiente (entre 15 e 30°C).

Proteger da luz e umidade.

Prazo de validade é de 24 meses após data de fabricação.

Atenção: as ampolas quando abertas devem ser aplicadas imediatamente, não podendo ser armazenadas mesmo em refrigerador.

Laboratório

Laboratório Marjan Dizeres Legais M.S. 1.0155.0092 Farm. Resp: Regina H. V. S. Marques - CRF-SP nº 6394