Antialergicos



Alerfin

Indicação

Para quê serve Alerfin?

Prevenção e tratamento de rinite alérgica perene ou sazonal e rinite vasomotora.

Contraindicações

Quando não devo usar este medicamento?

Hipersensibilidade conhecida aos componentes da fórmula. Presença de infecções virais, fúngicas ou de tuberculose pulmonar.

Posologia

Como usar Alerfin?

Adultos e crianças acima de 6 anos de idade: dois jatos dosimetrados em cada narina, uma vez ao dia.

O início de ação não é imediato e, para o sucesso terapêutico completo, o uso regular do produto por alguns dias é aconselhável.

O produto não deve ser administrado a crianças abaixo de 6 anos.

Efeitos Colaterais

Quais os males que este medicamento pode me causar?

Efeitos colaterais sistêmicos são extremamente improváveis, em virtude das baixas doses recomendadas. Deve-se tomar cuidado durante o uso prolongado, controlando o paciente para detectar, o mais precocemente possível, efeitos colaterais sistêmicos como osteoporose, úlcera péptica ou sinais de insuficiência adrenal secundária. Podem ocorrer, da mesma forma que com quaisquer outros produtos tópicos nasais, queimação no local, irritação, secura da mucosa nasal e raramente epistaxe.

Terapia adequada deve ser instituída em caso de infecção.

Superdosagem

O que fazer se alguém usar uma quantidade maior do que a indicada deste medicamento?

A administração de doses elevadas de dipropionato de beclometasona em um curto intervalo de tempo pode induzir a uma supressão da função hipotalâmica-hipofisária-adrenal. Nesse caso, a posologia de ALERFIN deve ser imediatamente reduzida para as doses recomendadas

Composição

Cada jato de ALERFIN , liberado por válvula dosimetrada contém:

Dipropionato de beclometasona: 100mcg Veículo: q.s.p: 1 dose Cada ml de suspensão contém:

Dipropionato de beclometasona: 0,77 mg Veículo: q.s.p.: 1,00 mililitros

Interações Medicamentosas

Não foram relatadas, até o momento, interações medicamentosas com o dipropionato de beclometasona.

Laboratório

Indústria Brasileira