Amebicidas



Ginosutin M

Indicação

Para quê serve Ginosutin M?

Tratamento tópico da tricomoníase e candidíase vaginais, isoladas ou mistas, e, no homem, na balanopostite micótica causada por Candida albicans. Nos casos de tricomoníase, para uma cura clínica eficaz e prevenção de uma reinfecção, é aconselhável tratar, concomitantemente, a mulher e o homem, sendo os resultados ainda mais elevados quando da utilização da posologia combinada, vias tópica e oral (GINOSUTIN drágeas).

Contraindicações

Quando não devo usar este medicamento?

Hipersensibilidade aos componentes da fórmula; durante o primeiro trimestre de gravidez e em nutrizes durante o período neonatal.

Posologia

Como usar Ginosutin M?

Mulher: Aplicar pela via intravaginal o conteúdo do aplicador (aproximadamente 5 g), uma vez por dia, antes de deitar, durante 14 dias consecutivos, ou duas vezes por dia, durante 7 dias. Homem: Aplicar uma fina camada do creme, 2 vezes por dia, na região da glande e sulco balanoprepucial, até que desapareçam os sintomas ou até que termine o tratamento da parceira sexual.

Efeitos Colaterais

Quais os males que este medicamento pode me causar?

Ocasionalmente, poderão ocorrer reações de hipersensibilidade ou irritação local. Nesses casos, o tratamento deverá ser descontinuado.

Composição

Cada 5 g de creme contém 150 miligramas de tinidazol e 100 miligramas de nitrato de miconazol.

Apresentação

Bisnaga com 80 g acompanhada de aplicador.

Uso durante a Gravidez e Amamentação

GINOSUTIN-M creme vaginal não deverá ser utilizado durante os dois primeiros trimestres de gravidez e em mulheres em fase de amamentação, uma vez que o tinidazol atravessa a barreira placentária e está presente no leite materno. Embora não existam evidências de que o tinidazol seja prejudicial durante o último estágio da gravidez, é aconselhável que antes da utilização do medicamento no último trimestre, seja feita uma avaliação dos benefícios do tratamento contra os possíveis riscos para a mãe e o feto.

Laboratório

Akzo Nobel Ltda.