Antipsicoticos



Piportil

Indicação

Para quê serve Piportil?

Psicoses crônicas: particularmente esquizofrenias, psicose alucinatória crônica, delírios crônicos interpretativos e passionais. Psicoses agudas e acessos agudos de psicoses crônicas: crises maníacas, acessos delirantes, invasões esquizofrênicas recentes ou antigas, estados de agitação.

Contraindicações

Quando não devo usar este medicamento?

Doenças orgânicas graves, antecedentes de agranulocitose tóxica, porfiria, glaucoma.

Posologia

Como usar Piportil?

Psicoses crônicas: em média 10 a 20 miligramas por dia, em uma única tomada. Obtido o efeito desejado, a dose diária poderá eventualmente ser reduzida, principalmente quando o tratamento for ambulatorial. - Nota: estabilizada a posologia, poder-se-á prosseguir o tratamento, seja pelo Piportil, por via oral, seja por injeções de Piportil L4, de ação prolongada. Psicoses agudas: poderá ser necessária uma dose inicial superior a 20 miligramas por dia, durante alguns dias; a seguir, reduzir a posologia diária para 10 a 20 mg, a critério médico.

Advertências e precauções

O que devo saber antes de usar este medicamento?

Não se recomenda o uso deste produto em crianças com menos de 2 anos de idade. Tolerabilidade: é geralmente boa. Os eventuais efeitos secundários, de ordem extrapiramidal, podem ser corrigidos pela administração de antiparkinsonianos.

Composição

Cada comprimido contém: pipotiazina 10 mg;excipiente q.s.

Apresentação

Estojo de 20 comprimidos a 10 miligramas

Laboratório

Rhodia Farma Ltda.