Somalium

Indicação

Para quê serve Somalium?

SOMALIUM é indicado nos casos de:

-Tratamento dos distúrbios emocionais ligados à ansiedade, tensão nervosa, humor depressivo, agitação, apreensão e insônia.

- Tratamento das manifestações psicossomáticas dos estados de: ansiedade cardiovascular: pseudo-angina de peito, taquicardia, hipertensão psicogênica; respiratória: dispnéia, hiperventilação; gastrintestinal: colites, dor ou desconforto epigástrico, cólicas, distensão abdominal, diarréia; geniturinárias: dismenorréia, alterações da frequência miccional; sistema nervoso central: cefaléias tensionais; tegumento: dermatoses psicogênicas.

- No tratamento adjuvante das reações neuróticas frente a situações conflitivas, redução das manifestações emocionais e somáticas dos pacientes neuróticos.

Contraindicações

Quando NÃO devo usar este medicamento?

Somalium é contraindicado em pacientes que apresentem hipersensibilidade a quaisquer dos componentes de sua fórmula. é contraindicado o uso indiscriminado de somalium durante o primeiro trimestre de gravidez ou lactação e o seu uso prolongado em mulheres com possibilidade de engravidar. Somalium é contraindicado em pacientes que apresentem miastenia gravis.

Posologia

Como usar Somalium?

A dose usual é de 1,5 a 3,0 miligramas (15 a 30 gotas) até 3 vezes ao dia. O ajuste de dose e a duração do tratamento ficam a critério médico, de acordo com a necessidade e resposta terapêutica de cada paciente.

Efeitos Colaterais

Quais os males que este medicamento pode me causar?

Somalium é geralmente bem tolerado nas doses farmacológicas indicadas, porém, em doses altas podem ocorrer cansaço, sonolência ou relaxamento muscular, que desaparecem com a redução da dose. indivíduos predispostos correm o risco de desenvolver farmacodependência com o uso prolongado de hipnóticos, sedativos e tranquilizantes. Como a interrupção brusca do tratamento pode acarretar sintomas de abstinência, recomenda-se a redução gradual da dose.

Advertências e precauções

O que devo saber antes de usar este medicamento?

Deve-se evitar a administração no primeiro trimestre de gravidez, salvo em casos de absoluta necessidade. Quando administrado concomitantemente com outros depressores do sistema nervoso central pode ocorrer efeito aditivo. Durante o tratamento com somalium, o paciente não deve ingerir bebidas alcoólicas.

Nos pacientes idosos e debilitados pode ocorrer sedação e relaxamento muscular. esses pacientes necessitam de ajuste posológico adequado à cada situação. recomenda-se precaução especial ao se administrar somalium a pacientes com disfunções renais e/ou hepáticas graves. Como ocorre com todos os benzodiazepínicos, dependendo da posologia, do modo de administração e da sensibilidade individual, somalium pode interferir nos automatismos como a condução de veículos ou operação de máquinas. Embora não exista comprovação de efeitos tóxicos, recomenda-se o controle periódico da função hematológica e hepática em pacientes sob tratamento prolongado. Recomenda-se precauções do uso de somalium no glaucoma de ângulo estreito. Dependência: pode ocorrer dependência quando da terapia com benzodiazepínicos. o risco é mais evidente em pacientes em uso prolongado, altas dosagens e particularmente em pacientes predispostos, com história de alcoolismo, abuso de drogas, forte personalidade ou outros distúrbios psiquiátricos graves. no sentido de minimizar o risco de dependência, os benzodiazepínicos só devem ser prescritos após cuidadosa avaliação quanto à indicação e devem ser administrados por período de tempo o mais curto possível. a continuação do tratamento, quando necessária, deve ser acompanhada cautelosamente por um médico. a duração prolongada do tratamento só se justifica após avaliação cuidadosa dos riscos e benefícios.

Abstinência: o início dos sintomas de abstinência é variável, durando poucas horas a uma semana ou mais. nos casos menos graves, a sintomatologia da abstinência pode restringir-se a tremor, agitação, insônia, ansiedade, cefaléia e dificuldade para se concentrar. entretanto, podem ocorrer outros sintomas de abstinência, tais como: sudorese, espasmos muscular e abdominal, alterações na percepção e, mais raramente, delírio e convulsões. na ocorrência de sintomas de abstinência é necessário um acompanhamento médico cauteloso e apoio para o paciente. A interrupção abrupta deve ser evitada e adotado um esquema de retirada gradual. Durante o tratamento, o paciente não deve dirigir veículos ou operar máquinas, pois sua habilidade e atenção podem estar prejudicadas.

Superdosagem

O que fazer se alguém usar uma quantidade maior do que a indicada deste medicamento?

A superdosagem se manifesta por estado confusional, sono profundo, relaxamento muscular, hiper-reflexia e amnésia. As medidas convencionais de apoio empregadas são a lavagem gástrica e o tratamento geral das alterações respiratórias, cardiovasculares e do sistema nervoso central que eventualmente possam se manifestar. Nos casos de intoxicações graves por quaisquer benzodiazepínicos (com coma ou sedação grave), recomenda-se o uso de antagonista específico, o flumazenil, na dose inicial de 0,3 mg EV, com aumentos de 0,3 mg a intervalos de 60 segundos, até reversão do coma. No caso de benzodiazepínicos de meia-vida longa pode haver ressedação, portanto, recomenda-se o uso de flumazenil por infusão endovenosa de 0,1 a 0,4 mg/hora, gota a gota, em glicose a 5% ou cloreto de sódio 0,9%, juntamente com os demais processos de reanimação, desde que o flumazenil não reverta a depressão respiratória. Nas intoxicações mistas, o flumazenil também pode ser usado para diagnóstico.

Composição

Cada ml (25 gotas) contém 2,5 miligramas de bromazepam.

Excipientes: sacarina sódica diidratada, ciclamato de sódio, propilenoglicol, macrogol, aroma de tutti-frutti e glicerol.

Armazenamento

Onde, como, e por quanto tempo posso guardar este medicamento?

SOMALIUM, quando conservado em temperatura ambiente (temperatura entre 15 e 30°C), ao abrigo da luz e umidade, apresenta uma validade de 24 meses a contar da data de sua fabricação. NUNCA USE MEDICAMENTO COM O PRAZO DE VALIDADE VENCIDO. ALÉM DE NÃO OBTER O EFEITO DESEJADO, PODE PREJUDICAR A SUA SAÚDE.

Apresentação

Solução oral em frasco de plástico opaco gotejador de 20 mililitros USO ADULTO USO ORAL

Interações Medicamentosas

O efeito de SOMALIUM pode ser intensificado pelo álcool ou outros medicamentos de ação central como analgésicos, anestésicos, antidepressivos, hipnóticos, neurolépticos e tranquilizantes. O uso simultâneo com levodopa ou com teofilina pode diminuir o efeito terapêutico de SOMALIUM.

Laboratório

Aché Laboratórios Farmacêuticos S.A.

Via Dutra, km 222,2 - Guarulhos - SP CNPJ 60.659.463/0001-91 - Indústria Brasileira